A Raposa e as Uvas: histórias infantis e contos

A Raposa e as Uvas é uma história que, assim como outras fábulas infantis, termina com uma mensagem para refletir.

Ela é muito indicada para ser contada às crianças, que podem aprender lições importantes para a vida toda. Ensina a lidar com os desafios do dia a dia, tendo como personagem principal uma raposa orgulhosa.

Apesar do caráter educativo, o enredo acaba envolvendo as crianças, que se mantêm atentas para conhecer o final da história.

Por isso, pode-se notar que ler para os filhos continua sendo uma ótima maneira de educar e entreter.

fábula a raposa e as uvas com interpretação

Para conhecer a fábula completa e as lições que ela ensina, continue esta leitura até o fim.

Resumo de A Raposa e as Uvas

Uma raposa passeava pelo campo, quando avistou uma videira repleta de apetitosos cachos de uvas. A raposa salivou de vontade de comer as uvas, que estavam bem maduras e exalavam um aroma delicioso.

Veja também: Fábulas Infantis

Como estava com muita fome e não havia ninguém ali por perto, a raposa resolveu pegar um cacho de uvas para se alimentar.

Resumo de A Raposa e as Uvas
(Imagem: YouTube)

Porém, como o cacho estava no alto, a raposa não conseguia alcançar. Ela então saltou várias vezes, na tentativa de pegar as uvas. Depois de muitas e muitas tentativas, o animal ficou desolado e, enfim, deu-se por vencido.

Com um suspiro, a cansada e faminta raposa deu de ombros, virou-se e foi embora. Ainda assim, olhou mais uma vez para as uvas e afirmou para si mesma que não queria mesmo comê-las pois, na verdade, pareciam ainda verdes.

História completa

Certo dia, uma raposa caminhava pelo campo, até que se deparou com um pomar repleto de cachos de uva. A raposa estava há dias sem comer e, ao ver aqueles belos cachos de uva e sentir o aroma delicioso que exalavam, começou a salivar e disse:

– Essas uvas parecem muito apetitosas! Estão maduras e prontas para comer!

A raposa se aproximou das uvas devagar, olhando para os dois lados, a fim de se certificar de que não havia ninguém por perto. Como percebeu que o caminho estava livre e seguro, preparou-se para colher um dos cachos de uva.

Mas havia um problema: os cachos ficavam muito altos e, por isso, a raposa não conseguia alcançá-lo. Mesmo com a barriga roncando de fome, ela conseguiu reunir forças e tentou alcançar as tão desejadas uvas.

A raposa tentou de todas as maneiras pegar o cacho: ergueu-se o máximo que podia em suas patas traseiras, pulou bem alto, usou um galho que encontrou no chão e várias outras habilidades que conhecia.

Porém, de nada adiantou e as uvas maduras continuavam presas no viçoso cacho. Numa última tentativa, a raposa tomou distância, correu e deu um grande salto. Ainda assim, nada de alcançar um dos cachos. Olhado para a videira, lamentou:

– Não tem jeito, não consigo de jeito nenhum pegar essas uvas…

Depois de todas as tentativas sem sucesso, a raposa se sentiu cansada e desapontada. Mesmo com a barriga roncando, ela finalmente se deu por vencida, entendendo que era inútil continuar tentando. Resignada, virou-se para ir embora dali.

Antes de sair do pomar, a raposa olhou uma última vez a videira com suas magníficas uvas. De repente, viu um pássaro sobre uma árvore observando toda a cena. Sentindo-se envergonhada, a raposa deu de ombros e disse:

– Olhando melhor, dá para ver que todas essas uvas nem estão maduras como eu pensei. Na verdade, parecem ainda verdes. Se estivessem maduras eu certamente as teria alcançado, mas uvas verdes não me interessam nem um pouco.

E assim, a orgulhosa raposa foi-se embora do campo com a barriga vazia. Mesmo não tendo conseguido o queria, tentou se convencer com a desculpa de que, na verdade, não desejava comer as tentadoras e deliciosas uvas.

Confira a história completa em vídeo a seguir:

Confira ainda: História infantil pequena

Qual a moral da fábula A Raposa e as Uvas?

Como foi visto na história A Raposa e as Uvas, a raposa deseja provar as uvas logo que vê os cachos maduros e carregados. Ao não conseguir alcançá-las, fica frustrada e tenta se convencer que não se importava com as frutas.

historia completa
(Foto: Molodost)

Mesmo sendo uma história curta, é possível aprender lições importantes com ela. Por isso, é interessante que o tema seja trabalhado para que a criança reflita e possa fazer questionamentos.

Veja a seguir a moral da história e as suas principais formas de interpretação.

Não devemos desprezar aquilo que não podemos ter

Pode-se dizer que esse é o ensinamento central da fábula. Afinal, desde o início da narrativa é mostrado que a raposa deseja muito saborear as uvas maduras. Quando não consegue, ela despreza as frutas, dizendo que estão verdes.

Isso demonstra que a raposa é vaidosa e orgulhosa, pois não quis admitir suas falhas e limitações. Ao invés disso, preferiu dar a desculpa de que não estava mais interessada no cacho de uvas.

Nem sempre é possível ter o que queremos

Mesmo com a fome e vontade de comer as uvas, a raposa não consegue o que deseja. Esse também é um ensinamento que deve ser passado às crianças: mesmo que nos esforcemos, nem sempre conseguimos tudo o que queremos.

Isso não significa que somos incapazes, mas que às vezes não temos a ferramenta necessária para alcançar determinado objetivo. Assim, a criança também aprende que precisa se preparar para conseguir o que quer.

Devemos assumir nossas falhas

Quando a raposa não consegue alcançar as uvas, ela afirma que elas estavam verdes e, por esse motivo, não queria mais comê-las. Ou seja, ela culpa as uvas pelo seu fracasso e limitação.

moral da historia a raposa e as uvas
(Imagem: YouTube)

Nesse sentido, a fábula ensina que não devemos colocar a culpa de nossas falhas nos outros ou em alguma coisa. Afinal, é normal que as coisas nem sempre saiam como esperamos.

Quando isso acontece, é importante que a criança entenda a necessidade de aceitar e assumir que falhou. Isso vai dar a ela a chance de corrigir os seus pontos fracos e, a partir de então, melhorar.

Gostou de conhecer a fábula A Raposa e as Uvas? Esperamos que use essa história para divertir e ensinar seus filhos a lidar melhor com as situações do dia a dia.

Leia mais: A Bela Adormecida